sábado, 11 de maio de 2019

Quem levou as cores dos meus sonhos? Versão Portuguesa


E... já adormeci. Passo horas e horas desperta para encontrar o espaço em que começo a sonhar. Alguém me contou que todas as noites é nesse momento que o senhor da fantasia reparte quinze sonhos aos mais pequenos e sete aos mais crescidos porque já perderam muita capacidade de imaginar, mas adormeço sempre antes dele aparecer.
Cores dos sonhos - farolas helenopinhal.blogspot.com

Quero contar-lhe que as cores dos meus sonhos desapareceram. Desapareceu o verde das árvores, o azul do céu e também o amarelo do sol. Só consigo sonhar a preto e branco como os filmes antigos que o meu avô tem guardados no baú.
Os sonhos são bonitos pelas cores! Nos meus sonhos não é apenas o verde, o azul e o amarelo que faz falta, mas também o vermelho, o violeta, o castanho, o rosa e todas as demais cores, que peço desculpa por não recordar, como o laranja da casca da laranja.
Passo as noites à procura das cores e só consigo vê-las quando desperto. Abro os olhos e reparo no quadro colorido que o meu pai pintou e está pendurado por cima da minha cama.
O meu problema não está só nas cores, como se não bastasse os números estão também trocados. O três parece um “E”, o nove um “P” e o sete um “F”. Parece que esqueci de tirar o meu relógio antes de tomar banho ou que a minha calculadora caiu num charco de água. Nunca sei se são números, letras ou sinais de pontuação. Esta é a razão porque não sei as horas ao despertar, mas os meus amigos também não sabem e eles têm todas as cores e os números na posição correcta nos seus sonhos.
Cores dos sonhos - farolas helenopinhal.blogspot.com
Espera! Quem é aquele senhor que está ali sentado numa mesa de madeira a escrever à máquina. Será que não tem computador?
- Boas noites. És o senhor da fantasia?
- Sou!
- Olá, eu sou a Ivana e procuro-te porque as cores dos meus sonhos desapareceram e os números aparecem trocados, mesmo quando não tomo banho. Quero ter as cores ao sonhar e saber as horas ao despertar.
- Eu sei e por isso estou aqui. Vais resolver o teu problema com esta carta sem remetente. Ao despertar vais encontrá-la ao teu lado, depois só tens que a guardar debaixo da tua almofada e voltar a adormecer. As cores voltarão aos teus sonhos e saberás a hora certa de despertar.
Estou a abrir os olhos, parece que estou a despertar e há algo debaixo da porta. É uma carta! Agora só tenho que voltar a adormecer com a carta debaixo da minha almofada.
Um pensamento, outro…outro mais.... e já está!
Vanessa Sanabria
Tradução: Rute da Cruz

Sem comentários:

Publicar um comentário