sábado, 11 de maio de 2019

vem-estar - tu sem mim não sou nada poesia heleno pinhal


canta escondido um pardal
entusiasmado com a vida
eu ouço o seu musical
com a mente comovida.

um sentimento no adro
tanto aperta que me enrola
num estado felizardo
a dedelhar na viola.

um vate terno e minúsculo
torna-se num vil atlético
de início com pouco músculo
cresceu logo por seu mérito.

e com tanta emoção
perscrutada de imaturo
o destino numa mão
a outra altera o futuro.

Sem comentários:

Publicar um comentário