sábado, 11 de maio de 2019

ritualismo - tu sem mim não sou nada poesia heleno pinhal


vou compor um poema
como tu nunca viste
um tema não triste
sem trauma, sem dilema.

provar com a mais b
a tese que criei
verdade? só eu sei!
e mais ninguém a vê.

o olimpo quer saber
qual é o meu segredo
o complicado enredo
como o conseguiu ler?

mostrei todo o humano
como artista latente
como um deus imanente
numa peça sem pano.

daqui para lisboa
levar esta fortuna
teoria oportuna
hino que não se entoa.

Sem comentários:

Publicar um comentário