sexta-feira, 10 de maio de 2019

O amor entardece - corpo de água poesia heleno pinhal


o sol bate de fronte
no café Gato Preto
a janela é um monte
eu um poema em projeto.

se não vem o café
no próximo minuto
dou um tiro no pé
do empregado astuto.

os desejos fraseados
fantasias desfeitas
e por todos os lados
só ideias perfeitas.

cabeça denuncia
o excesso de calor
caneta é por magia
frases postas em flor.

o garçon aqui veio
e nestes meus dois versos
o café vai a meio
entre dois universos.

estou hel, não me ralo
tenho tudo o que quero
fecho-me num embalo
com fome e sem esmero.


Sem comentários:

Publicar um comentário