sábado, 11 de maio de 2019

esmifrar o pensamento - tu sem mim não sou nada poesia heleno pinhal


caminhar de cabeça à toa
zangado e de pouco gostar
desisti do metro em lisboa
em ruas que a nada vão dar.

uma avenida que não dorme
com o meu corpo posto nela
é desafio. não me come!
não sou alimento em tijela.

entretanto a mente já dói
desajeitada cai ao chão
dilema que não me destrói
isto passa. vou avançar.

Sem comentários:

Publicar um comentário