sexta-feira, 3 de maio de 2019

Comenos XXIII - Única coisa que conheço - Comenos Helenísticos Heleno Pinhal 2003


Aferrolhamo-nos no mundo receando o novo como se fosse o apocalipse. O país, a cultura o estatuto social, tudo nos influencia sem nossa autorização.
Há ainda o tempo, outra variável que interfere no que sou.
Não basta o país onde nasça, tenho também o tempo que dispara as hipóteses educacionais.
Rendo-me. Não sei que fazer. Perco-me no que sou, quando descubro o placebo, e todas as perguntas ficam novamente sem resposta.
Reduzo-me à única coisa que conheço. Eu próprio.

Sem comentários:

Publicar um comentário