sábado, 11 de maio de 2019

a supremacia da dor - tu sem mim não sou nada poesia heleno pinhal


em estado sentinela
vou de fome procurar
uma nata com canela
e um local para a trincar.

esta fome preocupa
exige concentração
caminhos em catadupa
caem na palma da mão.

dos prazeres apetecíveis
acolhidos com bravura
ter os instintos flexíveis
em silêncio? que ternura!

Sem comentários:

Publicar um comentário