sábado, 11 de maio de 2019

sono no sonho - tu sem mim não sou nada poesia heleno pinhal


por cima do eu ser desejo
tenho momentos muito chatos
junto-me a eles num cortejo
colo os sentimentos em cacos.

viro a norte, com tudo a posto
livre do vácuo menos agro
e ao sair enterro o rosto
finjo a frio, em frio magro.

e noutro lado, noutro nada
sou um pó muito pequenino
de mala feita na estrada
um futuro sem adivinho.

arvorecido num torpedo
as frases saem sem escala
se não me porto como um bêbedo
então por que acordo sem fala?

Sem comentários:

Publicar um comentário