quinta-feira, 9 de maio de 2019

Profissional da vida - corpo de água poesia heleno pinhal


só, com silêncios de abafo
a voz sai suave sem medo
nariz preso num agrafo
máscaras de pó azedo.

demonstrar a existência
a real e a camuflada
caras de alguma impaciência
têm a harmonia estampada.

são seis horas em novelo
o descanso em ciumeira
as rimas caem com zelo
os erros morrem, poeira.

Sem comentários:

Publicar um comentário