sexta-feira, 10 de maio de 2019

Doutoramento Sonegado - corpo de água poesia heleno pinhal


cunhar a alma dilui-a mole
espero à entrada a ler papéis
entro calmo, que o meu perfil role
por entre um areal de cinzéis.

preso na cadeira ouso elevado
num vaivém de palavras de dentro
olhar rosa-pálido malvado
voz gesticulada em tom atento.

durante o espaço desse momento
de  corpo em rolo no meu regaço
só no fim um estranho cumprimento
um toque atropelado sem braço.

Sem comentários:

Publicar um comentário