sábado, 11 de maio de 2019

cafeinismo - tu sem mim não sou nada poesia heleno pinhal


acordo sem qualquer sentido
engulo o café pingo a pingo
assim tenho o tempo medido
entre segunda e domingo.

que estado de ser caricato
sempre de costas pro presente
vivo mais vidas que as dum gato
pondo os problemas frente a frente.

pronto. perdi-me no ocaso
deixei o percurso de estrada
o futuro fora do prazo
a mente vagueia sem nada.

resta pouco pra o dia ir
espero a noite na cadeira
muito anseio pelo porvir
com o mundo à minha maneira.

Sem comentários:

Publicar um comentário