quarta-feira, 8 de maio de 2019

sintaxe dos humanos - poesia heleno pinhal


corpos bonitos e frementes
cruzam as vistas delicados
dor no instinto e entrementes
meus espinhos complicados.

se não os olho fico anjo
anjinho tímido com auréola
o que vejo de pronto esbanjo
límpido, lindo, pronto em pérola.

todas as dores descobertas
marcadores de crescimento
os amores lindos alertas
que também servem de alimento.

Sem comentários:

Publicar um comentário