sábado, 12 de janeiro de 2019

Solenidade Inamistosa – Incompleto Organismo de Heleno Pinhal


Estamos com catorze minutos depois do meio-dia neste dia das mentiras. Os ramos arvoram goticamente com os raios de luz a emurchecer a roupa húmida nos estendais das casas nas ruelas. Este processo natural de Abril leva à nova reorganização das coisas, as silvas entrançam as flores, as nuvens encharcam o solo e os executivos empandeiram efusivamente o trabalho.
Parece que sempre vou emigrar para a minha infância sem deveres paternos nem criptogramas programados. A vida abre-se como um lenço de papel, ampliados os meandros do conhecimento reconheço a dimensão do mundo, atónito, rodopiante e seguro de que ao desobstruir o espírito para os ventos imprecados de desejos consigo permanecer amistoso para as vicissitudes que me chegam. Saio daqui andrajoso e regresso virtuoso, digo, começo a escrever andrajoso e acabo virtuoso.
2006-04-01, 12:37:08 h, Oriental, Covilhã

Sem comentários:

Publicar um comentário