quinta-feira, 9 de maio de 2019

Pegada Literal - corpo de água poesia heleno pinhal


estive a reler Pessoa
1915
felicidade na proa
e na ré sempre uma crise.

assim não escrevo em prosa
mas de pérfida poesia
como um perfume de rosa
que por vezes repudia.

sei que a ela hei-de voltar
é o que faço com tudo
porque a prosa é como o mar
e a poesia o seu conteúdo.

Sem comentários:

Publicar um comentário